Projecto de alimentação escolar encerra após distribuir mais de 76 milhões de refeições nas escolas da província de Maputo

IMG_5274

O Governador da província de Maputo, Júlio Paruque, dirigiu na sede do governo do distrito da Manhiça, a cerimónia de encerramento do projecto de Alimentação Escolar “Comida para o Saber”, da Planet Aid e implementado pela ADPP em parceria com o Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH) em quatro distritos da província de Maputo durante oito anos, numa iniciativa financiada pelo departamento de Agricultura dos Estados Unidos da América (USDA).

Decorrendo de 2012 a 2020, o projecto cobriu quatro distritos da província de Maputo, nomeadamente Manhiça, Magude, Matutuíne e Moamba, e abrangeu  271 escolas primárias, beneficiando directamente a mais de de 90 mil crianças, através da distribuição de mais de 76 milhões de refeições correspondente a cerca de 7 milhões de toneladas de farinha de milho e soja fortificada (CSB+) com apoio do envolvimento de 3500 voluntárias.

Para além do Governador, o evento contou com a presença do representante da USDA, Almeida Zacarias, da representante da Planet Aid (via video) Marie Lichtenberg, da Directora Executiva da ADPP, Birgit Holm, da Directora Provincial da Educação e Desenvolvimento Humano em representação da Ministra do pelouro, dos administradores dos quatro distritos abrangidos pelo projecto, dos directores de escolas, dos técnicos do projecto e dos demais convidados.

Em seu discurso de encerramento, Júlio Paruque manifestou o seu reconhecimento aos esforços e abertura do Governo de Moçambique na busca de apoio para a promoção do desenvolvimento social e económico das comunidades locais. Disse ainda que os feitos da ADPP em Moçambique são de per si um exemplo evidente da liderança proactiva e dinamismo na busca incessante do bem-estar das comunidades moçambicanas no geral, e em particular da província de Maputo. Por fim, o governante felicitou os feitos do projecto “Comida para o Saber” e endereçou merecidos créditos no que diz respeito aos seus resultados, principalmente no seu contributo para a redução das desistências escolares durante o ano lectivo aliado ao aumento das taxas de ingresso e retenção dos alunos, o que resultou nos últimos três anos numa redução da taxa de desistência escolar na ordem de um pouco mais de 50%.

Referir que o discurso do Governador terminou com a atribuição de um Diploma de Honra à ADPP pela implementação com sucesso e de forma exemplar o projecto de Alimentação Escolar.

Na sua intervenção, Marie Lichtenberg agradeceu o apoio prestado por todos os intervenientes para que o projecto alcançasse um impacto de maior dimensão na vida dos seus beneficiários.

“O coração e a alma do programa sempre foram as escolas, comunidades, professores e alunos que participaram diariamente aprendendo novas habilidades assumindo novas responsabilidades e contribuindo com a sua força e energia para superar as metas do programa. Quero agradecer aos nossos parceiros pelos papéis críticos na implementação do programa que mudou positivamente a vida das escolas, comunidades e crianças nos últimos oito anos. Mesmo no contexto da pandemia global e desafios enormes de mudanças climáticas e pobreza, este programa provou que esforços colectivos e individuais, comunidades e governos podem criar mudanças positivas e significativas no mundo” disse a representante da Planet Aid.

Para o representante da USDA em Moçambique, Dr. Almeida Zacarias, o financiamento disponibilizado pela sua organização para a implementação deste projecto, foi uma medida acertada devido ao seu impacto nos quatro distritos, testemunhado  por todos os actores envolvidos durante a sua implementação.

Outros resultados do projecto:

O projecto de Alimentação de Escolar “Comida para o Saber” trabalhou com as Escolas de Professores do Futuro (EPFs) e as comunidades na gestão da alimentação escolar e a componente de literacia, tendo desenhado um currículo e introduzido o ensino bilingue e o treinamento de professores. O projecto produziu e distribuiu cerca de 250 mil livros em língua local, instalou 583 sistemas de água, construiu 383 novas latrinas, 272 cozinhas e fogões poupa-lenha e 271 armazéns para a soja, abertura de oito machambas de referência, e desparasitadas mais de 148,200 crianças contra parasitoses intestinais. Os resultados alcançados foram possíveis através das intervenções nas sete componentes do projecto, nomeadamente Alimentação Escolar, Literacia, Hortas Escolares, Água e Saneamento, Educação Nutricional, Construção, Actividades Extracurriculares e Formação de Professores.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email