Agricultura Sustentável e Meio Ambiente

Melhorar a segurança alimentar por meio da agricultura sustentável nos motiva a fortalecer a capacidade dos pequenos agricultores com quem trabalhamos, pois, para nós, a agricultura é um elemento essencial para reduzir a pobreza e estimular o crescimento económico.

 

Por meio dos nossos programas, ao longo dos anos a ADPP implementa iniciativas de agricultura familiar que visam levar soluções sustentáveis aos pequenos agricultores.

Considerado como a base para o desenvolvimento do país e factor decisivo na diversificação da economia, o sector da agricultura é um estimulador do desenvolvido de outros sectores económicos através da criação de excedentes que podem ser transformados e comercializados.

 

Apesar do enorme potencial agrícola do país, os níveis médios de produção permanecem muito baixos e são extremamente vulneráveis às mudanças climáticas. Em grande parte, isto deve-se ao uso disseminado de métodos tradicionais de agricultura, falta de recursos agrícolas, falta de infraestrutura e assistência técnica e acesso limitado aos mercados, o que perpetua um ciclo vicioso de pobreza nas áreas rurais e faz com que a segurança alimentar do país permaneça altamente volátil.

A ADPP adoptou uma abordagem que visa capacitar os pequenos e médios agricultores a transformarem a agricultura numa actividade competitiva e sustentável que melhore a segurança alimentar global e aumente o rendimento dos agricultores e das famílias rurais através do Clube dos Agricultores e dos Clubes de Produtores, pois, acreditamos que aumentando as receitas, garantimos uma vida melhor para todos os adultos e crianças, contribuindo, deste modo, para a redução da pobreza no meio rural.

O objetivo do Programa de Clubes de Agricultores da ADPP é aumentar a segurança alimentar e a renda familiar entre as populações rurais, organizando pequenos proprietários em clubes de agricultores, treinando-os em técnicas eficientes de agricultura de conservação e agroflorestais, irrigação, armazenamento e processamento de cultivos e fortalecimento de sua entrada nos mercados locais e regionais através de crescentes vínculos de mercado, cadeias de valor e treinamento na comercialização de seus produtos, preços e marketing. Isto é feito através da mudança de uma agricultura baseada em métodos agrícolas tradicionais para uma agricultura inteligente em termos climáticos, aumentando assim a produtividade, os lucros e a segurança alimentar, ao mesmo tempo que se preserva o meio ambiente.

Através da teoria e prática, os agricultores aprendem sobre o impacto negativo no meio ambiente de algumas das suas práticas e de formas sustentáveis de mitigar os efeitos do aquecimento global, garantindo assim a segurança alimentar das suas famílias. No campo, isso significa que os clubes promovem a agrosilvicultura, enquanto os projectos fornecem acesso a dispositivos que economizam energia, como fogões poupa-lenha, e encorajam negócios de pequena escala pelas comunidades rurais.

 

A ADPP vê o desenvolvimento social e económico como um processo holístico e, consequentemente, a nossa missão ficaria incompleta se não apoiássemos também os agricultores moçambicanos a aumentar a sua participação no mercado e respectivas oportunidades. Somente quando as famílias forem autossuficientes em termos agrícolas e em termos económicos para puderem aceder a uma nutrição, saúde e educação de qualidade, poderemos dizer que estamos a inverter o ciclo da pobreza. 2018 foi um ano em que foram dados grandes passos neste sentido ao capacitar os agricultores moçambicanos e as suas famílias.

“...o sector da agricultura é um estimulador do desenvolvido de outros sectores económicos através da criação de excedentes que podem ser transformados e comercializados.”

ods_-01
ods_-05
ods_-07
ods_-13
ods_-02
ods_-06
ods_-12
ods_-15
Farmers-01-01

20,689

agricultores organizados e activos nos Clubes de Agricultores e Produtores

Farmers-02

77,200

Beneficiários indirectos
(membros da família)

Farmers-06

427,931

Mudas de árvores
produzidas